A longa história do último guardião

  

 

tech

Depois de nove anos em produção, The Last Guardian chegou às lojas no final de 2016. Centrado na relação entre uma criança e Trico – o animal gigante que é simultaneamente mamífero e ave –, o jogo tem recebido os elogios da crítica pelo seu ambiente e narrativa.

Não se pode dizer que Trico seja o típico animal de estimação. Com elementos de cão, ave, raposa e gato, esta criatura gigantesca é capaz de grandes feitos: de voos magníficos a mergulhos elegantes.

Trico será a tua companhia durante a aventura do The Last Guardian. Enquanto jogador, controlas uma criança (“O Rapaz”) que acorda num castelo gigantesco. Rapidamente, encontrarás Trico, acorrentado e ferido, numa cave escura. Depois de o ajudares e alimentares, ele vai seguir-te e ajudar-te, enquanto a relação entre os dois se fortalece e se trona a mecânica central do jogo.

tech3

 

O jogo é descrito como um título que mistura os géneros de ação-aventura e puzzle em que, segundo o criador do jogo, Fumito Ueda, o objetivo passa por aprender a interagir com Trico. “O rapaz é muito jovem, sem força ou habilidades”, contou à IGN. Por isso, terás de aprender a canalizar as capacidades de Trico para ultrapassar obstáculos.

A mecânica de jogo é semelhante a títulos anteriores da produtora Team Ico – Ico e Shadow of the Colossus. Neste último título, de resto, o jogador já podia contar com a ajuda de Agro – uma égua que auxilia o protagonista. Para The Last Guardian, explicou Ueda, o objetivo passou por tornar este tipo de amizade um pouco mais central.

 

The Last Guardian tem recebido avaliações positivas, com uma classificação de 83% no agregador Metacritic. A Gamespot elogiou os personagens e a sua ligação. Já o The Guardian apelidou o jogo como “uma alegre meditação sobre o companheirismo”, elogiando a elegância dos puzzles e, sobretudo, “a sua vida emocional”.

Do lado das críticas menos positivas, alguns criticaram o facto de Trico ter demasiada liberdade – o que obriga a alguma paciência por parte de quem apenas controla o Rapaz e está dependente do companheiro para avançar.

tech6

 

Fumito Ueda começou a desenhar o jogo em 2007 e a Sony anunciou oficialmente o lançamento em 2009. Contudo, problemas dentro da equipa levaram a que muitos considerassem que o jogo nunca chegaria às consolas. Agora, nove anos mais tarde, a relação de uma criança e o seu cão-gato-ave-raposa gigantesco já pode ser vivida por ti.