IADE traz a Lisboa um dos vultos da moda mundial

  

Valerie Steele Aaron Cobbett
Valerie Steele, diretora e curadora do The Museum no Fashion Institute of Technology, vai refletir sobre a importância da moda na sociedade

“Uma das mulheres mais inteligentes no mundo da moda”. Foi assim que o The Washington Post descreveu Valerie Steele quando esta era ainda uma jovem professora no Fashion Institute of Technology (FIT), em Nova Iorque.

No próximo dia 26 de novembro, a especialista em fashion design, um dos maiores vultos da moda internacional, vem até Lisboa a convite de Theresa Lobo, docente do IADE – Creative University e de Clara Vaz Pinto, diretora do Museu Nacional do Traje, para participar como oradora na conferência “A Moda nos Museus”. O evento decorre às 17h00, no Museu Nacional do Traje, em Lisboa, e conta com o apoio do IADE, revista UP e Hotéis Heritage.
Valerie Steele, que conta com um doutoramento na Universidade de Yale, tem sido uma figura fundamental na sensibilização do público para a importância cultural e social da moda. A conferência pretende explicar o valor da memória num espaço museológico e como estes lugares permitem desenvolver o debate e o diálogo, a conservação, a análise crítica, a divulgação e a investigação na moda e nas suas expressões artísticas.
No dia 27 de novembro, a investigadora vai reunir-se com vários designers de moda nacionais num almoço informal. Entre os convidados estão Isilda Pelicano, José Tenente, Maria Gambina, Ricardo Preto, Storytailors, Nuno Baltazar ou Valentim Quaresma.

Uma das mulheres mais poderosas no mundo da moda
Valerie Steele é diretora e curadora do The Museum no Fashion Institute of Technology (MFIT), em Nova Iorque, um dos museus especializados em moda com trabalhos de designers tão importantes como Balenciaga, Chanel ou Dior. A especialista em fashion design já organizou mais de 20 exposições desde 1997, incluindo a “London Fashion” (2002) – que recebeu o primeiro Richard Martin Award for Excellence in the Exhibition of Costume from the Costume Society of America –, a “Gothic: Dark Glamour” (2008) ou a “The Corset: Fashioning the Body” (2000) – que explorou a peça de vestuário mais controversa na história da moda.
Com cerca de 20 títulos publicados, Steele é ainda fundadora e editora-chefe da revista “Fashion Theory: The Journal of Dress, Body & Culture” e foi editora dos três volumes da “Encyclopedia of Clothing and Fashion”. Os seus livros estão traduzidos em português, chinês, francês, italiano, alemão, italiano e russo. Valerie Steele participou em vários programas televisivos, incluindo The Oprah Winfrey Show”, e foi colocada em 18º lugar na lista “Fashion’s 50 Most Powerful” publicada pelo Daily News em 2009.
O MFIT recebe, anualmente, cerca de 100 mil visitantes e tem como missão contribuir para a difusão do conhecimento sobre moda através de exposições, programas especializados e publicações. O Museu tem-se destacado internacionalmente pelas suas exposições e conta com um acervo de mais de 50 mil peças de vestuário e acessórios que cobrem um largo espectro temporal, indo desde o século XVIII até aos dias de hoje.