ATOA apresentam "Sem Noção"

  

 3H1A0315

Foi hoje lançado o novo projeto da banda os ÁTOA: o EP “Sem Noção”. A Forum Estudante falou com o grupo, para saber mais sobre o que está na base deste trabalho.

Durante os dois anos que estiveram sem lançar nenhum projeto novo, os ÁTOA estiveram em tour. Com mais de 160 concertos espalhados pelo país, houve ainda tempo para criar os temas que compõem o EP “Sem Noção”.

A experiência arrecadada nestes dois anos, considera o vocalista e guitarrista do grupo, Guilherme Alface, “foi essencial”, uma vez que a equipa conseguiu crescer, tanto a nível individual, como a nível de grupo. “Isso reflete-se neste novo projeto”, reforça.



Em comparação com o primeiro álbum [“A Idade dos Inquietos”], lançado em 2015, “Sem Noção” é, consideram os vários elementos da banda, um trabalho mais completo. O baixista, Mário Monginho, por exemplo, afirma que este projeto envolveu um método de trabalho diferente: “foi o primeiro álbum onde nos sentámos e escrevemos os quatro – todos participámos à nossa maneira”.

Por outro lado, acrescenta outro dos elementos dos ÁTOA, João Direitinho, em “Sem Noção”, todos “conseguiram fazer parte do ciclo: da composição à sonorização, passando pela masterização, definição de imagem e design”.



Musicalmente, este novo EP é, realçam, um trabalho sem uma linha definida. Como o nome do EP indica, sublinha Guilherme Alface, trata-se de um projeto que contém “música R&B, Dance, e o estilo que nós mais nos identificamos, o pop-rock.”

A variedade vai ao encontro daquilo que os ÁTOA pretendem para o futuro da banda. “Nós não queremos ser identificados com um género musical apenas – queremos viajar por todos os que existem”, refere João Direitinho.

3H1A0414

Os estilos são variados mas há uma temática de fundo durante o EP. De acordo com João Direitinho, os ÁTOA propõem-se a ocupar um papel específico na vida dos seus ouvintes: “nós somos a banda do fim da relação – queremos ser a banda do consolo, o ombro amigo”.