TAD #3: A arte de tornar simples o que é difícil

  

DSC 9543

No 3º dia da That's All Digital os 50 jovens participantes aprenderam mais sobre a Internet das Coisas, criaram módulos eletrónicos por contactos magnéticos, programaram uma Sphero numa pista todo o terreno, fizeram um workshop sobre pós-produção vídeo, assistiram a curtas de animação premiadas e fizeram amizade com a Célia Celíaca.

O objetivo desta Semana Digital do IPCA (Instituto Politécnico do Cávado e do Ave), numa parceria com a Forum Estudante, é «proporcionar uma experiência única e enriquecedora para todos os participantes permitindo-lhes o contacto com uma nova realidade, experimentar novos desafios e levar consigo o que de melhor o IPCA e a região têm para oferecer». Nesse ponto, ao terceiro dia de atividades, a aposta já está mais do que ganha. Durante toda a manhã, um primeiro grupo dos 50 adolescentes selecionados para esta segunda edição da That's All Digital tiveram oportunidade de aprender mais sobre a Internet das Coisas e as tecnologias emergentes para a engenharia, vislumbrando «para lá do horizonte da informática», nas palavras do professor Luís Ferreira. Este docente da Escola Superior de Tecnologia do IPCA frisou que os cursos desta área estão em constante atualização, o que é um desafio para alunos e professores. A aprendizagem é non stop. «O que aprendi há muito tempo só serve para base, há que estar sempre a aprender», avisou quem defende que «a Informática é complicada para quem produz e fácil para quem usa».

DSC 9484

Assim confirmaria quem tivesse assistido aos workshops mais "mão na massa" a funcionar em simultâneo: um dedicado à combinação de pequenos módulos eletrónicos, tipo legos, chamado Littlebits, de modo a perceber como a sua sequência influência as soluções de controlo; outro à programação de uma Sphero numa pista de obstáculos, uma prova deveras difícil de superar.

DSC 9503

À tarde foi tempo de uma incursão na Escola Superior de Design. Aqui se desenharam personagens (sim, descobriram-se talentos) através de desenho técnico e se falou de pós-produção áudio e vídeo. Mas "fixe" mesmo foi a oportunidade de fotografar sob um fundo Chroma e, por artes de magia (mentira), cada participante ter sido transformado numa personagem da saga cinematográfica Star Wars em pleno de cenário de batalha. Uma técnica que é já um recurso muito comum em efeitos especiais cinematográficos. A Sétima Arte voltaria a estar em destaque mais ao final do dia, graças ao visionamento das várias curtas de animação produzidas no IPCA e vastamente premiadas lá fora.

DSC 9577

DSC 9623

Antes disso, Eve Ferreti (ilustradora e escritora) e Pedro Mota Teixeira (realizador de animação) apresentaram a Célia Celíaca aos jovens, um projeto de arte e design ao serviço da saúde e do bem-estar que começou com a intolerância de Eve ao glúten e, neste momento, já ganhou forma de livro, site e app. Um projeto de vida e de negócio que prometemos contar-te com o detalhe que merece muito em breve. Por agora espreita a sua página no Facebook e "pede amizade" a esta rapariga simpática que, como a tecnologia, só quer tornar fácil o que é difícil.